top of page

O Facebook apresenta as mais recentes ferramentas de VR

O Facebook é a rede de social media dominante, tendo construído uma família de plataformas sociais e de mensagens que agora são usados ​​por mais de 2,7 mil milhões de pessoas em todo o mundo todos os meses.


A população do mundo inteiro é de 7,7 mil milhões e metade não tem acesso à Internet. Isso significa que a maioria das pessoas que podem usar os aplicativos do Facebook, de alguma forma, o faz, e esses números são realmente algo que não deve ser subestimado.


Mas, para manter esse domínio e capitalizar ainda mais a sua posição, o Facebook também está de olho no futuro e para onde a conectividade digital se está a mover. Pelo menos uma parte disso estará dentro da VR (virtual reality) e ligará pessoas através de mundos totalmente digitais, onde Oculus, se encaixa na família mais ampla de aplicativos do Facebook.



A Oculus realizou a sua conferência 'Oculus Connect', onde apresentou as mais recentes inovações e ferramentas de VR nas quais está a trabalhar para levar a VR ao próximo nível. E, embora ainda esteja longe do domínio do mercado, há definitivamente alguns elementos interessantes, que sem dúvida tornar-se-ão considerações importantes - para consumidores e profissionais de marketing - na próxima década.


Uma das grandes inovações anunciadas no primeiro dia do evento foi o Hand Tracking, sem luvas ou controladores.



Como podes ver no vídeo, a nova tecnologia de Hand Tracking utiliza sensores na parte frontal do auscultador Oculus Quest, permitindo que os utilizadores interajam com o mundo virtual de uma maneira mais natural.


Este é um avanço significativo, que aponta para o próximo nível de conexão VR. Como deves te lembrar, o Facebook também está a trabalhar numa nova forma de avatares digitais, ajudando a construir a tua presença pessoal no mundo digital.



O Facebook Horizon, como podes ver aqui, é, atualmente, um mundo de realidade virtual em que os utilizadores poderão estabelecer uma presença e conectar-se virtualmente com os outros.


Oculus diz que o Horizon é "um ponto culminante do que aprendemos até agora sobre espaços e comunidades virtuais" e é o "primeiro passo para um mundo em constante expansão de conexão e exploração, onde tudo se torna possível".


Mas ainda não incluirá os avatares ultra-realistas acima.


"Antes de entrar no Horizon pela primeira vez, as pessoas projetam os seus próprios avatares a partir de uma variedade de opções de estilo e corpo para garantir que todos possam expressar completamente sua individualidade. A partir daí, portais de magia - chamados telepods - transportarão pessoas de espaços públicos para novos mundos cheios de aventura. No começo, as pessoas vão entrar em jogos e experiências construídas pelo Facebook, como o Wing Strikers, uma experiência aérea multiplayer ".

Claramente, a próxima fase da VR está a chegar e criará um novo conjunto de possibilidades. Mas estamos prontos para os possíveis problemas que também acompanharão esta evolução?


De uma forma ou de outra, vamos descobrir.


Artigos Recentes

bottom of page